Dislexia tem cura?

Será que a dislexia tem cura? Esta é uma pergunta tão frequente na mente de adultos que descobrem que são disléxicos quanto na cabeça de pais de crianças identificadas com dislexia de leitura na escola. Para muitos deles, a primeira ideia que vem a mente quando escutam a palavra dislexia, é que sem a possibilidade de uma cura definitiva a dislexia mais parece uma sentença de fracassos, problemas recorrentes na escola e dificuldades de encontrar um lugar no mercado de trabalho e realização pessoal.

No entanto, o diagnóstico da dislexia não representa, de forma alguma, uma sentença de fracasso. Na verdade ela pode ser o primeiro passo para se conseguir uma “cura” verdadeira, ou seja, a descoberta de soluções práticas para as dificuldades encontradas pela pessoa com dislexia. O profissional mais indicado para fazer o diagnóstico da dislexia é o fonoaudiólogo. Mas, o acompanhamento e o tratamento é feito por uma equipe múlti profissional que inclui, além do fonoaudiólogo, um psicólogo, um psicopedagogo e frequentemente um oftalmologista.

Mesmo assim, a maior consequência da dislexia ainda é o stress e ansiedade que os seus sintomas causam nas pessoas que não sabem da sua existência, ou não conhecem formas de superá-la. Muitas pessoas com dislexia chegam a abandonar as ambições da vida adulta como educação, reconhecimento profissional e até alvos pessoais por causa das dificuldades apresentadas no dia a dia. Mas esta não é, e nem precisa ser, a única alternativa para se lidar com a dislexia.

Dislexia Tem Cura – E A Melhor Cura Para A Dislexia É O Tratamento

Embora muitas pessoas se refiram a dislexia como uma doença, a palavra mais indicada para representa-la é desordem. Isto porquê, ao contrário do que muitas pessoas pensam a dislexia não tem nada a ver com incapacidade intelectual, demência ou impossibilidade de aprendizado. Muitos disléxicos têm inteligência superior a média da população e chegam a alcançar destaque na sociedade. Embora muito dos seus sintomas estejam ligados à desorganização, dificuldade de escrita e leitura, várias pesquisas apontam que a dislexia nada mais é do que uma diferença no sistema neural que faz com que partes diferentes do cérebro processem elementos como ortografia e fala.

A dislexia é melhor entendida com uma desordem do aprendizado do que como uma “doença” no sentido tradicional. E tudo indica que ela também seja hereditária, o que indica que, uma pessoa nasce disléxica porquê algum antepassado dela também era disléxico. No meio científico, algumas pesquisas indicam que de 23 a 53% por cento dos filhos de pais disléxicos podem ter a dislexia também. A dislexia pode até não ter uma cura definitiva, por ser uma diferença na organização neural, mas certamente tem tratamento.

O melhor tratamento para a dislexia, consiste na criação de uma estratégia para superar as dificuldades. No caso de problemas com o aprendizado é sugerido o uso de gravadores, programas especiais de computador e muitos recursos visuais. Estes elementos já são vistos como alternativas viáveis no tratamento da dislexia em muitos países.

Publicado em Perguntas sobre a dislexia, Sem categoria Marcado com: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*