Algumas soluções para dificuldades causadas pela dislexia

Este é o primeiro de uma série de post destinados a listar soluções para os problemas comuns enfrentados por disléxicos adultos. Sabemos que enfrentar a dislexia no dia-a-dia não é uma tarefa fácil. São vários os  desafios enfrentados por disléxicos.

  • O primeiro destes desafios é o próprio desconhecimento dos sintomas, a falta de conhecimento sobre a própria dislexia pode acabar sendo uma verdadeira pedra no sapato, causando mal-entendidos e problemas diversos;
  • O Segundo é que mesmo quando se conhece os sintomas é importante enfrenta-los no número e na ordem em que aparecem;
  • E por último, mas não menos importante, precisamos saber enfrentar o preconceito por parte daquelas pessoas que, muitas vezes, não sabem nada sobre a dislexia.

Mas, como neste post estamos falando de soluções, vamos direto a elas: A primeira grande arma para combater os sintomas indesejados da dislexia é a informação de qualidade.

È preciso conhecer quais as estratégias, recursos e ferramentas disponíveis no mercado e também nos serviços públicos. Faz, bem também conferir as experiências de outros disléxicos e se possível, aprender com eles.

Por exemplo, faz algum tempo,  publicamos aqui o trabalho do professor carioca Marcus que trabalha ensinado inglês via Skype.Confira o site novo sobre ensino da língua inglesa para disléxicos via skype aqui.

Esta é uma ferramenta que existe para facilitar o aprendizado de uma segunda língua por alunos disléxicos adultos.

Mas, a melhor notícia não é esta e sim saber que outras soluções podem estar disponíveis e muito mais perto do que se imagina.

Conhecer os sites de organizações destinadas ao apoio de pessoas com dislexia e também de familiares de disléxicos como a Associação Brasileira de Dislexia e a Associação Nacional de Dislexia é algo bastante produtivo.

Bem, por hoje é só. Este é o primeiro artigo sobre soluções para a dislexia desta categoria. Em breve publicaremos outros.

Publicado em Soluções Marcado com: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*